Casos específicos - Aplicação do Óleo de Magnésio

Criado e produzido pela terapeuta Inês Anjos (Fundadora do Viv'Alma).

Pode encontrá-lo à venda no nosso espaço, assim como usufruir dos seus benefícios nas nossas massagens terapêuticas e terapias.

Casos específicos de sucesso na aplicação do Óleo de Magnésio

 

Stress

É um esgotamento perigoso, por falta de magnésio nos alimentos industrializados. Isso provoca em gente ativa um ciclo perigoso, assim: A falta de magnésio faz das ocupações preocupações, ansiedade que gera o começo do stress, que por sua vez consome magnésio. Recomeça o ciclo, sem parar: Menos magnésio provoca mais ansiedade, mais stress e menos magnésio, mais ansiedade… até ocorrer o colapso, por vezes fatal.

Psoríase

Esta doença é caracterizada pela presença de lesões avermelhadas, bem delimitadas, descamativas, que podem surgir em qualquer parte do corpo e pensava-se ser incurável desde a Antiguidade. Contudo, agora sabemos que está no magnésio a cura para a psoríase. Este é construtor da célula, assim sendo, ao manter a pele húmida com magnésio concentrado, a pele afetada é renovada.

Calcificação

As calcificações são frequentes e surgem provocando várias doenças, sendo algumas delas mortais. Também neste caso somente o magnésio cura. As calcificações podem ser a nível ósseo ou nível das artérias. Quando a calcificação ocorre no trato urinário resultam em cálculos urinários.

 

O cloreto de magnésio retira o cálcio de onde se acumula indevidamente redirecionando-o para onde efetivamente faz falta, fixando-o nos ossos.

Curando assim a osteoporose e todas as doenças causadas por calcificação.

Artrite e Artrose

Reumatismo, artrite, mialgias, neurites, e gota são processos inflamatórios que provocam dores musculares, dores nos tendões e dores tanto a nível das articulações dos dedos como das restantes zonas do corpo. Tudo isto se deve à acumulação de ácido úrico, que os rins já não conseguem eliminar, por falta de magnésio.

Cancro

Em estado de doença, as células do nosso corpo encontram-se incompletas ou alteradas, por falta de substâncias ou presença de partículas estranhas. Estas células ao agruparem-se causam lesões e em última instância cancro. O magnésio, através do equilíbrio que provoca nas células evita o degenerar das mesmas e o desenvolvimento de degenerações já existentes.

 

*Cancro de pele, que provoca várias lesões aparentemente incuráveis, encontra no magnésio a cura, mantendo uma aplicação prolongada.

Infeções

O magnésio reforça as defesas naturais do organismo: duplica os glóbulos brancos, responsáveis por proteger o organismo de agentes infeciosos e substâncias que lhe são estranhas.

No caso de cirurgias o processo de cura é mais rápido, evitando infeção. O magnésio é ótimo contra furúnculos e inflamações.

Em manchas da pele, psoríase, alergias, acne, feridas coloque um paninho húmido com magnésio, ou aplique com a mão.

Celulite

Além de um “analgésico” natural, ele vai atuar sobre as imperfeições da pele, especialmente sobre a celulite.

Cirurgias

Rápida e total recuperação, evitando infeção.

Limpeza e tratamento de Feridas

Além do efeito bactericida, este óleo (solução de cloreto de magnésio P.A.) estimula a imunidade local, o que ajuda a acelerar a cicatrização. No tratamento de feridas, para evitar o ardor, dilua um pouco do óleo em água ou borrife o óleo num algodão já embebido em água.

O magnésio é recomendado como suplemento base para a população em geral. No entanto, existem situações em que é urgente ser feita a suplementação/ aplicação do Óleo de Magnésio, como no caso de:

Hipertensão

O magnésio é um potente inibidor da contração do tecido vascular liso e desempenha um papel muito importante no controle da pressão arterial, como vasodilatador. Pode ajudar a controlar a pressão arterial em doentes hipertensos que tomam diuréticos com regularidade, ou que têm uma dieta pobre em magnésio.

 

Diabetes

Cerca de 25% a 35% dos indivíduos com diabetes insulinodependente ou não insulinodependente apresentam baixos níveis de magnésio, o que demonstrou aumentar a resistência à insulina e, deste modo, dificultar o controle da glicemia. A aplicação do óleo de magnésio pode ser suficiente para melhorar a tolerância à glucose.

 

Osteoporose

Níveis inadequados de magnésio podem provocar a diminuição dos níveis de cálcio, resistência à ação da hormona paratiroide e da vitamina D. Todos estes fatores podem conduzir ao aumento da perda de massa óssea. O óleo de magnésio trata a osteoporose.

 

Doenças gastrointestinais

Diarreias prolongadas, doença de Crohn, síndromes de má absorção e remoção cirúrgica de parte do intestino.

 

Doenças renais

Diabetes e uso prolongado de diuréticos resultam numa eliminação aumentada de magnésio.

 

Alcoolismo crónico

Dieta pobre e desequilibrada, problemas gastrointestinais, perdas de magnésio pela urina, todos estes fatores contribuem para que os doentes alcoólicos possam apresentar carência em magnésio.

 

3ª Idade

Uma vez que a absorção intestinal do magnésio tende a diminuir com a idade, e a eliminação urinária a aumentar, é aconselhável uma suplementação/aplicação do Óleo de Magnésio para pessoas mais idosas.