Óleo de Magnésio Viv'Alma

Criado e produzido pela terapeuta Inês Anjos (Fundadora do Viv'Alma).

Pode encontrá-lo à venda no nosso espaço, assim como usufruir dos seus benefícios nas nossas massagens terapêuticas e terapias.

O Magnésio tem uma importância vital para o nosso organismo. É um dos minerais essenciais para a regeneração celular e é utilizado em mais de 350 reações enzimáticas no organismo, mais do que qualquer outro mineral. A seguir ao oxigénio e à água, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para sustentar a vida, assim como para reverter as doenças e o envelhecimento.

Óleo de Magnésio by Viv'Alma

Cloreto de Magnésio

O que é?


O Cloreto de Magnésio PA (puro para análise) é um composto químico inorgânico, de fórmula MgCl2, constituído por um íon de magnésio e dois íons de cloreto. É usado na medicina, para fins terapêuticos, por ser essencial para muitas atividades celulares.
O magnésio está no centro exato da vida biológica, assim como o ar e a água. É o elemento central na clorofila e a base do início da vida no planeta.

 

A simplicidade do magnésio

 

A base da verdade científica na medicina está no magnésio, pois este está no centro exato da vida biológica, assim como o ar e a água.

O Magnésio é o elemento central na clorofila e a base do início da vida no planeta.

Por que precisamos de Magnésio?

O magnésio tem uma importância vital para o nosso organismo. É um dos minerais essenciais para a regeneração celular e, mais do que qualquer outro, é utilizado em mais de 350 reações enzimáticas no organismo.
A seguir ao oxigénio e à água, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para sustentar a vida, promover o crescimento e desenvolvimento celular, assim como para reverter as doenças e o envelhecimento.

A luz da vida

 

No centro da molécula de clorofila, presente em todas as plantas, está um mineral essencial para a vida, o magnésio. É ele que captura a luz solar e a transforma em energia num processo conhecido como fotossíntese. É interessante notar que a clorofila é quase idêntica à hemoglobina, uma molécula presente no nosso sangue e responsável pela oxigenação dos tecidos – a diferença entre estas duas moléculas é que o átomo central da hemoglobina é o ferro, e o coração da clorofila é o magnésio. Nas plantas é o magnésio que vai transformar a luz em alimento. Deste facto depende toda a vida na face da Terra. Se as plantas não tiverem magnésio, elas não são capazes de se nutrir através dos raios solares. Quando o magnésio está deficiente a planta definha, perde o viço e começa a morrer. Nós somos assim também – não poderíamos respirar, mover os músculos ou usar nosso cérebro sem magnésio suficiente em nossas células.

(Dra. Tamara Mazaracki)

 

Alimento Mágico

 

“O magnésio é uma descoberta fulminante, da década de 1980, pouco difundida. Não é um remédio, mas sim um alimento essencial para a vida, a ponto de, animais novos bem tratados mas sem magnésio, morrerem todos em menos de um mês. O magnésio controla 18 minerais e tem mais de 300 funções.

 

” O magnésio é um dos minerais essenciais para a regeneração celular, e é utilizado em mais de 350 reações enzimáticas no organismo. Mais do que qualquer outro mineral. A par do oxigênio e do iodo, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para sustentar a vida, assim como para reverter as doenças e o envelhecimento.

O magnésio é um mineral calmante e relaxante dos músculos, das artérias e do sistema nervoso, enquanto o cálcio contrai os músculos.

O magnésio é rapidamente utilizado pelas glândulas suprarrenais em momentos de stress.

Mantém o potencial elétrico (voltagem) através da membrana dos nervos e músculos e aumenta a capacidade dos glóbulos brancos do sangue, para combater as infeções a 300%.

 

O corpo não retém o magnésio como faz com o cálcio. O magnésio é excretado como consequência do stress elevado, da ingestão de açúcar, da cafeína, do álcool, da diarreia, e de dietas ricas em proteínas e frutas.

Quando se trata de recuperar e de cuidar da própria vida, para além da água que bebemos e do ar que respiramos, o magnésio revela a sua importância como o mineral milagroso que nos pode salvar em situações de extrema necessidade.

 

Chamado de "Mineral da Bela" pelos chineses antigos, sua beleza é vista no poder da cura absoluta que ele contém - mineral milagroso. Ele tem a chave para centenas de reações enzimáticas essenciais e processos celulares. O Cloreto de Magnésio, quando fornecido em quantidade suficiente, pode melhorar a fisiologia celular de uma forma muito poderosa. Poucos sabem que o Cloreto de Magnésio é um impressionante lutador contra infeções e ainda menos sabem que, a forma mais eficiente para fornecer magnésio para todas as células é feita por meio transdérmico - Óleo de Magnésio - (isso aconteceria naturalmente se passássemos várias horas por dia de banho no mar).

 

Qual a sua Função?

 

A função principal do magnésio é na ativação enzimática – este mineral está envolvido numa grande quantidade de reações enzimáticas essenciais à vida, abrangendo todos os aspetos da fisiologia humana. Também tem ação direta na produção de ATP, a molécula de energia do nosso corpo, no funcionamento do músculo cardíaco, na formação de ossos e dentes, no relaxamento de vasos sanguíneos, na função intestinal, e em muitos outros órgãos e tecidos.

 

As duas funções mais importantes do magnésio são regular o metabolismo do cálcio no organismo: fixar cálcio onde é necessário e eliminá-lo de onde provoca doenças. As calcificações na coluna, as calcificações nas articulações, as calcificações nas artérias, assim como as calcificações nos rins (cálculos de oxalato de cálcio), ocorrem por carência de magnésio. Basta repor magnésio que este derrete esses cálculos renais. (Pelo Dr. Luiz Moura)

Para que serve o magnésio

 

 Melhora o desempenho físico, porque é importante para a contração muscular;

 Previne e trata a osteoporose, porque ajuda a produzir hormônios que aumentam a formação do osso. Fortalecimento dos ossos;

 Ajuda a prevenir e controlar a diabetes, porque regula o transporte do açúcar;

 Diminui o risco de doença coronária, pois reduz a acumulação de placas de gordura na parede das artérias;

 Promove um bom funcionamento cerebral;

 Ajuda a rejuvenescer e evita o envelhecimento do corpo;

 Previne e trata infecções.

 Contribui para a produção de energia no organismo e ajuda no metabolismo das proteínas e gorduras.

 

 

O Magnésio também é importante na gravidez para evitar as contrações uterinas antes das 37 semanas de gestação, por isso, em algumas situações o obstetra poderá aconselhar a suplementação de magnésio.

 

 

Por que precisamos de Magnésio?

 

O magnésio é essencial para o funcionamento de centenas de processos enzimáticos diferentes no corpo, particularmente aqueles que produzem, armazenam, transportam e utilizam a energia. O magnésio é importante para os seguintes processos metabólicos:

 

-Na síntese da proteína: ADN (ácido desoxirribonucleico) e ARN (ácido ribonucleico) das nossas células que necessitam de magnésio para o crescimento e desenvolvimento celular.

-Para aumentar os sinais elétricos que devem percorrer os nervos do nosso corpo (incluindo os impulsos para o cérebro, coração e função pulmonar).

-Para regular e distribuir a energia em todo o corpo.

-Para normalizar a pressão arterial, tônus vascular.

-Para transmissão de sinais das células nervosas, e do fluxo sanguíneo.

-Para nervos e funções musculares.

 

O magnésio é recomendado como suplemento base para a população em geral. No entanto, existem situações em que é urgente ser feita a suplementação/ aplicação do Óleo de Magnésio, como no caso de:

 

Hipertensão – O magnésio é um potente inibidor da contração do tecido vascular liso e desempenha um papel muito importante no controle da pressão arterial, como vasodilatador. Pode ajudar a controlar a pressão arterial em doentes hipertensos que tomam diuréticos com regularidade, ou que têm uma dieta pobre em magnésio.

 

Diabetes – Cerca de 25% a 35% dos indivíduos com diabetes insulinodependente ou não insulinodependente apresentam baixos níveis de magnésio, o que demonstrou aumentar a resistência à insulina e, deste modo, dificultar o controle da glicemia. A aplicação do óleo de magnésio pode ser suficiente para melhorar a tolerância à glucose.

 

Osteoporose – Níveis inadequados de magnésio podem provocar a diminuição dos níveis de cálcio, resistência à ação da hormona paratiroide e da vitamina D. Todos estes fatores podem conduzir ao aumento da perda de massa óssea. O óleo de magnésio trata a osteoporose.

 

Doenças gastrointestinais – Diarreias prolongadas, doença de Crohn, síndromes de má absorção e remoção cirúrgica de parte do intestino.

 

Doenças renais – diabetes e uso prolongado de diuréticos resultam numa eliminação aumentada de magnésio.

 

Alcoolismo crónico – dieta pobre e desequilibrada, problemas gastrointestinais, perdas de magnésio pela urina, todos estes fatores contribuem para que os doentes alcoólicos possam apresentar carência em magnésio.

 

3ª Idade - Uma vez que a absorção intestinal do magnésio tende a diminuir com a idade, e a eliminação urinária a aumentar, é aconselhável uma suplementação/aplicação do Óleo de Magnésio para pessoas mais idosas.

 

 

Níveis de Magnésio no Corpo

 

Aproximadamente 60% do magnésio está armazenado nos ossos, 26% nos músculos, e os 14% restantes estão distribuídos pelos outros tecidos e fluidos corporais. Há uma alta concentração de magnésio nos órgãos mais ativos metaforicamente, como o cérebro, coração, fígado e rins. O magnésio é tão precioso para o corpo que fica quase todo guardado dentro das células, no compartimento intracelular. Somente 1% do nosso magnésio total circula pelo sangue.

Se o magnésio presente no sangue estiver baixo, isto significa que a situação é crítica e há uma deficiência crónica e perigosa. Na verdade a deficiência de magnésio deve ser medida pelos sinais e sintomas que o indivíduo apresenta, pois não é possível detetar através de análises. Contudo, as estimativas são de que 80% da população dos países ocidentais tem carência de magnésio.

 

 

Fatores que acarretam carência de Magnésio:

 

- Solo pobre em Magnésio e o uso de adubos químicos N.P.K. (Nitrogênio, Fósforo e Potássio). Por antagonismo o nível de potássio absorvido pela planta inibe a absorção do Magnésio.

- Consumo excessivo de gorduras saturadas, laticínios e proteínas na alimentação diária;

- Prática de desportos ou de exercícios de alta intensidade, que provocam muita transpiração;

- Regimes de emagrecimento prolongados;

- Uso habitual de diuréticos e ou de laxantes;

- Mulheres que fazem uso regular de pílulas anticoncecionais ou reposição de estrogénio;

- Elevado consumo de bebidas alcoólicas e ou excesso de refrigerantes à base de cola;

- Dietas ricas em carboidratos e sal refinado;

- Estados frequentes de ansiedade e stress;

- Consumo elevado de produtos à base de Cálcio.

 

 

Carência de magnésio

 

Como o magnésio é fundamental para praticamente todos os processos metabólicos, este pode ajudar a restabelecer a saúde perante qualquer distúrbio. Tem sido utilizado como alicerce na terapia sistêmica de minerais e vitaminas desde a década de 1980. É de extrema importância a utilização do Óleo de Magnésio para colmatar as deficiências deste mineral no nosso organismo, beneficiando assim a nossa saúde e bem-estar.

A aplicação tópica no Óleo de Magnésio, evita e trata os seguintes sintomas provenientes da sua carência no nosso organismo.

Sintomas da carência de Magnésio:

A deficiência de magnésio pode ser detetada a partir de queixas, desconfortos e diversas doenças presentes no indivíduo:

Sistema Endócrino: Infeções e Inflamações (ação anti-Inflamatória), Alterações do Colesterol, Diabetes, Hipo Glicemia, Transpiração Excessiva, Tumores, Doenças Hepáticas, Distúrbios Glandulares, Odores Corporais, Distúrbios na Tiroide. 


Sistema Respiratório: Asma, Bronquite Crónica, Alergias, Constipação.

Sistema Nervoso: Insónias, Melhora a Qualidade do Sono, Tensão Muscular induzida pelo Stress, Distrofia Muscular, Neurastenia, Cefaleias, Enxaquecas, Apatia, Confusão, Depressão, Instabilidade Emocional, Desorientação, Epilepsia, Alucinações, Irritabilidade, Doença Mental, Esclerose Múltipla, Nervosismo, Ansiedade, Neurite Paranoia, Doença de Parkinson, Alzheimer, Paralisia Muscular Progressiva, Síndrome de Fadiga crónica (SFC), Falta de memória, Senilidade, Sensibilidade ao Ruído, Tiques Nervosos, Pânico, Anorexia, Hiperatividade, Desordem de Atenção, Vertigens, Tremores nas pálpebras.


Sistema Músculo-esquelético: Dores em geral, Convulsões, Cólicas, Aumento da Excitabilidade, Dormência, Cãibras Musculares, Nistagmo (movimentos oculares rápidos), Espasmos, Tensão Muscular, Zumbidos, Tremores, Reumatismo, Artrites, Artroses, Fibromialgia, Osteoporose, Fraturas Ósseas, Calcificação, Raquitismo.


Sistema Circulatório: Doenças Cardíacas, Angina, Arteriosclerose/ Aterosclerose, Pressão Arterial e Colesterol Elevado, Enfartes Cardíacos, Tensão Arterial (normaliza), Hipertensão, Hipotensão, Acidentes Vasculares Cerebrais, Taquicardia (pulso rápido), Trombose, Arritmia, Má Circulação, Insuficiência Cardíaca, Enfarte do Miocárdio, Calcificação das Artérias, Lúpus, Varizes, Hemorroidas. Celulite.


Sistema Digestivo: Transtornos Digestivos, Gastroenterite, Hepatite (Regeneração do Fígado), Contrações da Vesícula Biliar, Doenças Intestinais, Cólica, Obstipação, Diarreia Crônica, Má Absorção, Úlcera, Cálculo Biliar, Pancreatite (inflamação do pâncreas).


Sistema Reprodutor: Disfunção Eréctil, Infertilidade, Falta de Desejo Sexual, Menstruação Irregular, Problemas Associados à Menopausa, Dismenorreia (Cólicas Menstruais), Tensão Pré-Menstrual (TPM), Problemas na Próstata, Micções Noturnas.


Sistema Urinário: Calcos Renais, Pedras nos Rins, Insuficiência Renal.


Pele: Pele Enrugada, Dura, Seca, Desidratada; Envelhecimento, Acne, Marcas/ Manchas, Queda de Cabelo, Verrugas.


Geral: Obesidade, Cansaço Visual, Alcoolismo, Calcificação em qualquer órgão, Câncer.

 

Qual é o Magnésio que devo tomar/aplicar?

 

O CLORETO DE MAGNÉSIO P.A. (P.A. = Puro para Análise) que faz parte da composição deste Óleo de Magnésio.

 

 

Óleo de Magnésio

 

Para aplicação transdérmica.

O óleo de magnésio tem uma ação rápida e eficaz na reposição de magnésio nas zonas afetadas, quer articulações, quer músculos. Tendo a vantagem de poder ser aplicado diretamente nas zonas mais afetadas, estando a salvo de ser destruído pelas enzimas existentes ao longo do aparelho digestivo.

 

Composição

Água purificada, cloreto de magnésio puro.

 

Embalagens

Frascos vaporizadores de 100 ml e de 250 ml.

 

Sugestões de Utilização

Aplicação

 

Agitar antes de utilizar.

 

Aplicar massajando até à sua absorção.

 

Aplicar nos pés e tornozelos (zona do nosso corpo com maior capacidade de absorção direta para a corrente sanguínea).

 

Pode também aplicar nos braços, pernas, barriga e costas. Em caso de dor, problema localizado ou ferida, aplicar nessa mesma zona.

 

No tratamento de feridas, para evitar o ardor, dilua um pouco do óleo em água ou borrife o óleo para um algodão já embebido em água.

 

Contraindicações

- Efeitos secundários: Não são conhecidos.

Reações adversas: Não são conhecidas.

Avisos: Não são conhecidos.

Efeitos Cruzados: Não são conhecidos.

 

Sugestão Precauções: Manter a embalagem ao abrigo da luz e do calor. O produto deve ser guardado fora do alcance das crianças. Em contacto com os olhos, lavar com água tépida.

 

Dosagem

Aplicar consoante necessidade. Ou consoante indicações do terapeuta.

Aplicação do Óleo de Magnésio 

Para aplicação transdérmica. 
O óleo de magnésio tem uma ação rápida e eficaz na reposição de magnésio nas zonas afetadas, quer articulações, quer músculos. Tem a vantagem de poder ser aplicado diretamente nas zonas mais afetadas, estando a salvo de ser destruído pelas enzimas existentes ao longo do aparelho digestivo.

- Agitar antes de usar. 
- Aplicar massajando até à sua absorção, nas zonas afetadas, pés e tornozelos (zona do nosso corpo com maior capacidade de absorção direta para a corrente sanguínea).
- Lavar as mãos após utilização.
- Poderá verificar algum prurido que tenderá a normalizar com a continuidade da aplicação.
 


Pesquise por “magnesium chloride” em:

 www.pubmed.gov

 

 

 

Para mais informações: Inês Anjos 
vivalmaproject@gmail.com – 968638939
www.facebook.com/oleomagnesio

 



Caso tenhas interesse em experimentar, peço que envies mensagem por email vivalmaproject@gmail.com ou para o nº 968638939 (Inês Anjos)

❤🤗🙏

 

Folheto Oleo.png